Ginecomastia é o termo utilizado para indicar as mamas masculinas que possuem aspecto feminino apresentando volume e formato diferenciados. Sua ocorrência é mais comum na adolescência a partir dos 13 anos e pode afetar uma ou ambas as mamas. Porém pode ocorrer desde os primeiros dias de vida ou manifestar-se mais tarde na andropausa.

Geralmente é decorrente de um desequilíbrio hormonal a partir da puberdade, uma vez que, o crescimento das mamas é semelhante em ambos os sexos até a adolescência. No entanto outros fatores como o uso de medicamentos, fatores hereditários, tumores ou aumento do tecido gorduroso também podem aumentar o volume das mamas masculinas.
A ginecomastia é mais comum do que se imagina atingindo até 40% dos homens, e em alguns casos desaparece sem intervenção cirúrgica.
Quando a cirurgia se faz necessária, algumas técnicas diferentes podem ser empregadas: a lipoaspiração tradicional das mamas, a mamoplastia redutora e a remoção de pele excedente.

A incisão do procedimento cirúrgico é posicionada na aréola e a cicatriz fica praticamente imperceptível. O tipo de anestesia usada no procedimento é, normalmente, local com sedação e o tempo de duração da intervenção cirúrgica é em torno de 90 minutos. Em alguns casos o paciente recebe alta hospitalar no mesmo dia.

O crescimento das mamas masculinas é um problema que afeta diretamente a estética e a autoestima do homem, contudo o cirurgião plástico Dr. Felipe Rezende lembra que com as técnicas existentes é possível corrigir este problema e devolver ao homem a naturalidade do tórax masculino.

Hsites, Especializados em Web para a área Médica

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?